Século XXI


Filhos do meu Brasil

Nada pior - Meu segundo poema da vida.

 

As eleições vêm chegando,

E com elas as promessas vazias,

Por isto vou mandigando,

Contra os filhos das vadias.

 

Observando este mundão,

Pude constatar umas coisas,

Preconceito e podridão,

Contra pobres e os sem esposas.

 

O mesmo percebi,

Contra times do coração,

E os partidários do Suplicy,

Pobres torcedores do Timão.

 

Coisas que não se sustentam,

São pobres, putas e comunistas,

E aqueles que na cobra sentam,

Sofrem a ojeriza dos malufistas.

 

Não é doença ou pecado,

Gostar de pica ou do Lula,

Mas declarar-se viado,

Só faz quem a cerca com macho pula.

 

Pobre do meu Brasil,

País de esporte varonil,

Difícil de se engolir,

Mesmo tomando Viadil*.

 

 Ser Corinthiano e Petista,

Causa espanto e confusão,

Mas pior que ser elitista,

É ser Gambá, Vermelho e Falso Machão.

 

*Droga chilena muito consumida pelos São Paulinos. http://www.farmaciasahumada.cl/fasaonline/fasa/MFT/PRODUCTO/P3355.HTM



 Escrito por El Vergueirinho às 10h53 [] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 


BRASIL, Sudeste, Homem, de 26 a 35 anos, Breton, Cinema e vídeo, Papelaria e escritório









 
 




UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
 
 

Dê uma nota para meu blog